Av. Gisele Constantino, 1850 | Edifício Iguatemi Business | Sala 410

Parque Bela Vista, Votorantim - SP, 18110-650

contato@dralaurenklas.com

Tel: (15) 3019- 7002  | WhatsApp: (15) 98111-0000

  • Facebook Dra Lauren Klas
  • Instagram Dra Lauren Klas

© 2019 por Noi Comunicação

Procedimentos Corporais Cirúrgicos

Meu corpo, da forma que eu gosto, do jeito que eu mereço. Clique no procedimento desejado para saber mais: 

 

ABDOMINOPLASTIA

A abdominoplastia ou dermolipectomia abdominal é a cirurgia para a retirada do excesso de pele e gordura da região abdominal. Geralmente este procedimento é associado à lipoaspiração e à correção do afastamento (diástase) dos músculos retos do abdome, secundário geralmente à gestação ou ao ganho ponderal. 

 

Eventualmente poderão ser corrigidas hérnias da parede abdominal, quando presentes. No pré-operatório, o ultrassom de parede abdominal poderá ser útil para melhor programação cirúrgica e avaliação da presença de hérnias.

 

A cicatriz resultante localiza-se horizontalmente na altura da cicatriz da cesárea e prolonga-se lateralmente em maior ou menor extensão, dependendo da quantidade de pele a ser retirada. A cicatriz é planejada para ficar escondida sob as roupas de banho. Inicialmente a cicatriz se apresenta pouco visível e após 30 dias costuma se espessar e ficar mais avermelhada. Após 1 ano a cicatriz se torna mais clara e menos consistente, atingindo seu aspecto definitivo.

 

Um novo umbigo poderá ser feito, ou o seu próprio umbigo poderá ser utilizado e, se necessário, remodelado. Nos casos em que o umbigo original for mantido, haverá uma cicatriz adicional circular ao redor do umbigo.

 

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral ou peridural com sedação. O tempo de internação é de 24 a 48 horas. 

 

Esta cirurgia não costuma alterar consideravelmente o peso da paciente, a alteração mais importante é a melhora no contorno abdominal.

 

LIPOASPIRAÇÃO E LIPOESCULTURA

A lipoaspiração consiste na remoção de células de gordura.     A lipoescultura consiste na retirada de gordura onde houver excessos e preenchimento (lipoenxertia) onde houver depressões, deformidades ou ainda para aumento glúteo. Tratam-se de dois grandes recursos no tratamento do contorno corporal.

Teoricamente, toda região com acúmulo de gordura acima do normal pode ser lipoaspirada, no entando as partes do corpo mais abordadas são culote, abdome, flancos, interior de coxas e joelhos.

A lipoaspiração e a lipoenxertia são realizadas com cânulas cirúrgicas específicas, através de pequenas incisões, entre 5 e 8 mm, localizadas preferencialmente em dobras e pregas naturais. Após o processo de lipoenxertia, espera-se uma absorção teórica de 30% do volume injetado. 

A lipoaspiração é um procedimento seguro desde que realizado por profissional capacitado (cirurgião plástico) e de acordo com os protocolos de segurança estipulados pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). É consenso, na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que o volume total de gordura a ser retirado não ultrapasse 5 a 7% do peso corporal. 

A lipoaspiração tem sua indicação máxima na remoção de tecido gorduroso localizado (lipodistrofias). Se o paciente estiver acima do peso, recomendamos tratamento clínico para o emagrecimento antes da cirurgia. Além do peso, a qualidade da pele do local a ser lipoaspirado deve ser minuciosamente avaliada. A retirada de gordura pela lipoaspiração, em uma região com flacidez de moderada a acentuada, pode piorar o grau de flacidez e trazer péssimos resultados. 

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral, raqui ou peridural. O tempo de permanência no hospital é de 24 horas.

 

DESCUBRA QUAL O PROCEDIMENTO IDEAL PARA VOCÊ!

MINIABDOMINOPLASTIA

Assim como a abdominoplastia, o objetivo desta cirurgia é a retirada do excesso de pele e gordura do abdome, porém com uma incisão menor, por necessitar de menor retirada de pele.

 

Geralmente este procedimento também é associado à lipoaspiração e à correção do afastamento (diástase) dos músculos retos do abdome. 

 

O umbigo é reposicionado, sem ter que refazê-lo como na abdominoplastia clássica. 

 

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral ou peridural com sedação. O tempo de internação é de 24 a 48 horas. 

 

Os cuidados pré e pós operatórios são muitos semelhantes aos da abdominoplastia clássica. No entanto este procedimento, por ser menos invasivo, possui uma recuperação mais rápida.

 

GINECOMASTIA

A  ginecomastia é o aumento do tecido mamário em homens. O acúmulo de gordura na região mamária é conhecida como pseudoginecomastia.

 

A ginecomastia é relativamente comum e decorre de um desbalanço hormonal, entre ação estrogênica e androgênica. Esse desbalanço pode ser considerado fisiológico ou patológico.

 

Cerca de 10% a 20% dos casos estão relacionados ao uso de fármacos (hormônios, anticonvulsivantes, antiulcerosos, antibióticos, quimioterápicos, fármacos cardiovasculares) e drogas (álcool, maconha, heroína). Outras causas são cirrose, desnutrição, tumores (testicular, adrenal, mama), hipogonadismo, hipertiroidismo, insuficiência renal crônica. Cerca de 25% dos pacientes com ginecomastia não têm causa identificável. 

 

A maior incidência ocorre na puberdade, entre 14 e 15 anos, com regressão espontânea até os 17 anos em 90% dos casos. Importante ressaltar as alterações psicológicas  e comportamentais  decorrentes desta condição.

 

A cirurgia consiste na ressecção do tecido glandular associada ou não à lipoaspiração do tórax. A incisão habitualmente se localiza em torno da aréola, na sua porção inferior, porém pode variar consideravelmente sua extensão dependendo da quantidade de pele a ser ressecada.

 

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral, e o tempo de internação costuma ser de 24 horas.

 

MAMOPLASTIA DE AUMENTO

Esta cirurgia consiste no posicionamento de implantes de silicone atrás da glândula mamária com objetivo de promover o aumento volumétrico das mamas. Além do volume, a cirurgia melhora a forma e a consistência das mamas, e pode ainda corrigir as ptoses mamárias discretas (mamas caídas), o tamanho e posição das aréolas e as assimetrias mamárias quando presentes. 

O silicone é um material biologicamente seguro e exaustivamente testado na medicina. O silicone gel utilizado é do tipo coesivo, em caso de ruptura do invólucro o gel não se "espalha" pelo organismo como o silicone líquido. As próteses tem alta resistência mecânica.

As próteses mamárias possuem várias formas, revestimentos e volumes, sendo a escolha do implante um processo individualizado. A escolha do implante vai depender de algumas características anatômicas como a altura, a largura do tórax, a quantidade de tecido mamário e pele existentes. 

Uma boa cobertura da prótese é necessária para que elas não se tornem palpáveis ou visíveis. A prótese poderá ser alojada abaixo do músculo peitoral (retromuscular) ou acima do músculo peitoral (retroglandular ou retrofascial). Em casos de mamas excessivamente pequenas consideramos a colocação das próteses em plano submuscular. 

 

MAMOPLASTIA REDUTORA

A mamoplastia redutora visa reduzir o volume e corrigir a ptose (queda) das mamas. O procedimento consiste na remoção do excesso de pele, tecido mamário e tecido gorduroso das mamas. 

 

As mamas muito grandes costumam causar distúrbios de postura e dores de coluna. A mamoplastia redutora tem dois objetivos principais: aliviar o desconforto físico gerado pelas mamas de grandes volumes e melhorar sua aparência estética.

 

A extensão das cicatrizes poderá variar consideravemente dependo do volume mamário e do excesso de pele a serem retirados. Geralmente as cicatrizes possuem formato de "T" invertido, na parte inferior da mama, associado a cicatriz periareolar. 

 

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral e o período de internação é de 24 horas. 

 

Quando se tratar de mamas muito grandes, que foram reduzidas acentuadamente, a lactação poderá ficar prejudicada. Em casos de pequenas e médias reduções a lactação poderá ser preservada.

 

MASTOPEXIA

Também conhecida como cirurgia de lifting de mama, a mastopexia reposiciona a aréola e o tecido mamário, removendo o excesso de pele e comprimindo o tecido para compor o novo contorno da mama. As areolas podem ainda ser redimensionadas, se necessário.

Durante os anos, fatores como emagrecimento, gravidez e amamentação geram mudanças na forma e consistência das mamas. Enquanto a pele perde a elasticidade e o tecido mamário sofre alterações estruturais ocorrem mudanças na forma das mamas que alcançam uma posição mais inferior e com menor projeção.

Quando as mamas perderam muito volume, os implantes mamários de silicone podem ser utilizados em conjunto com esta cirurgia para aumentar o conteúdo e promover resultados ainda mais satisfatórios. Por outro lado, se desejar seios menores, considere a combinação de elevação da mama e cirurgia de redução. A mastopexia não altera significativamente o tamanho dos seios.

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral, e tempo de internação hospitalar é de 24 horas. 

Despendendo do grau de ptose a ser corrigido, a lactação poderá ficar prejudicada. Em casos de lifting pequenos e médios, a lactação poderá ser preservada.

 

LIFITING DE BRAÇO / BRAQUIOPLASTIA

A braquioplastia visa reduzir o excesso de pele e de gordura da face interna dos braços, melhorando a flacidez e o contorno corporal. 

Quando a flacidez é pequena, as cicatrizes resultantes são posicionadas na axila. No entanto, para pacientes com grandes excedentes de pele, se faz necessária uma cicatriz um pouco maior, que percorre a face interna dos braços até o cotovelo. A extensão das cicatrizes é diretamente proporcional ao grau de flacidez presente. 

A lipoaspiração pode ser associada para melhorar o resultado em alguns casos. Em pacientes com gordura localizada e sem flacidez de pele, a lipoaspiração pode ser suficiente para harmonizar o contorno local.

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral. O tempo de internação é de 24 horas.

 

TORÇOPLASTIA

A torsoplastia visa retirar o excesso de pele e gordura da região inferior das costas, melhorando a flacidez e o contorno corporal. 

 

A torsoplastia pode ser associada à abdominoplastia para oferecer melhora ampla do contorno corporal. 

 

As cicatrizes resultantes se situam horizontalmente, acima dos glúteos, e tem a forma de asa de gaivota. As cicatrizes são planejadas para ficarem encobertas pelas roupas de banho. 

 

A cirurgia é realizada em centro cirúrgico, sob anestesia geral. O tempo de internação é de 24 a 48 horas, se associada à abdominoplastia.

 

CIRURGIA ÍNTIMA

Os tipos mais comuns de cirurgia íntima são a diminuição dos pequenos lábios e a lipoenxertia dos grandes lábios. 

 

A diminuição dos pequenos lábios visa corrigir a hipertrofia (aumento) dos pequenos lábios.  Esta condição pode causar dor e desconforto local ao usar calças apertadas, durante a atividade esportiva e durante o ato sexual.

 

A lipoenxertia dos grandes lábios visa corrigir a atrofia da região genital decorrente do envelhecimento.

 

Essas cirurgias são realizadas em centro cirúrgico, sob anestesia geral, raqui ou local com sedação. O tempo de internacão é de 12 a 24 horas, dependendo do tipo de anestesia realizada.